O dinheiro no Brasil do século XX

23:44 Junior Lopes 0 Comentários

100 Reais

Dinheiro no Brasil

As mudanças no dinheiro brasileiro durante o século XX




Se você tem menos de vinte anos, nunca viu em circulação no nosso país uma moeda diferente daquela de hoje, o Real. Mas se perguntar para seus pais ou seus avós, descobrirá que a situação antes de 1994 era bem diferente...



No século XVI o Real Português era a moeda mais utilizada aqui no Brasil, mais conhecida pelo seu plural: Réis. No final do século XVII, é inaugurada a Casa da Moeda do Brasil e as primeiras moedas brasileiras passam a ser cunhadas. Até o final do Império brasileiro e nos primeiros anos da República, os Réis (R$) continuam a ser utilizados no país.
Nesse período, o Brasil passou pela República da Espada,
pela República Oligárquica
e pela Era Vargas.

400 Réis
Segundo a Casa da Moeda do Brasil, foram cunhadas 161.250.000
moeda de 400 Réis, a maior produção de moedas do mundo até então.

1 Conto de Réis
Cédula de 1 Conto de Réis, ou 1.000.000 de Réis emitida na década de 1920.
Assim, o século XX começou com os Réis, unidade monetária utilizada no Brasil desde o Império e, somente em 1942, mais de meio século após a Proclamação da República, o Réis foi substituído pelo Cruzeiro (Cr$). Nessa mudança. três zeros são cortados e 1000 Réis passam a valer 1 Cruzeiro.
Em 1942 o presidente do Brasil era Getúlio Vargas, em pleno Estado Novo.
A Europa passava pela 2ª Guerra Mundial.

Mil Cruzeiros
Cédula de 1000 Cruzeiros, de 1943.
5 Cruzeiros
Cédula de 5 Cruzeiros, de 1961.

Em 1967, desvalorização da moeda nacional e novas mudanças. Surge o Cruzeiro Novo (NCr$). Novamente três zeros são cortados e os antigos 1000 Cruzeiros passaram a valer 1 Cruzeiro Novo.
Em fevereiro de 1967, quando foi baixado o decreto que
autorizou a entrada em vigor do Cruzeiro Novo, o presidente
do Brasil era Castello Branco, durante a ditadura militar.

10.000 Cruzeiros - 10 Cruzeiros Novos
Cédula de 10.000 Cruzeiros com o carimbo que
lhe atribuía novo valor: 10 Cruzeiros Novos.

Nova mudança na unidade monetária em 1970. O Cruzeiro Novo volta a ser novamente Cruzeiro (Cr$), mas desta vez sem alterações de valores.
Em 1970, ainda durante a ditadura militar, o presidente do
Brasil era Emílio Garrastazu Médici. Nesse mesmo ano
a seleção brasileira do técnico Zagallo e de Gerson, Jairzinho,
Rivelino, Pelé, Tostão, entre outros, levou o Brasil ao
tricampeonato mundial na Copa do México.
1 Cruzeiro
Moeda de 1 Cruzeiro, de 1970.
10 Cruzeiros
Cédula de 10 Cruzeiros, da década de 1970.
100 Cruzeiros
Cédula de 100 Cruzeiros, de 1981
100.000 Cruzeiros
A cédula de 100.000 foi a última do padrão Cruzeiro.

Nova mudança em 1986. Com inflação em torno de 200% ao ano (para termos uma ideia, segundo o IBGE, 2013 terminou com inflação anual de 5,91%), a moeda nacional passa a ser o Cruzado (Cz$). Mais uma vez os zeros foram cortados e 1000 Cruzeiros passam a valer 1 Cruzado.
Em 1986 o presidente era José Sarney. Durante seu mandato,
além do plano Cruzado, que lançou a nova moeda, ocorreram
ainda outras duas tentativas de socorrer a economia
nacional: o plano Bresser e o plano Verão.

Moeda de 10 Cruzados, de 1987.

10.000 Cruzados
Cédula de 10.000 Cruzados, da década de 1980.

O ano agora é 1989. Se em 1986 a inflação girava em torno de 200% ao ano, agora ela chega a 1000%. Adivinha... mais corte de zeros e nova unidade monetária, o Cruzado passa a ser Cruzado Novo (NCz$) e 1000 Cruzados passam a ser 1 Cruzado Novo.
O presidente do Brasil ainda era José Sarney em 1989. A implementação
do Cruzado Novo foi consequência do terceiro plano econômico lançado
durante o governo Sarney, o plano Verão. No ano anterior havia sido
promulgada a Constituição que está em vigor até hoje.

100 Cruzados Novos
Cédula de 100 Cruzados Novos

No ano seguinte, 1990, o brasileiro assiste a mais um plano econômico e a moeda volta a se chamar Cruzeiro (Cr$), sem corte de zeros.
O presidente do Brasil em 1990 era Fernando Collor de Melo. Ele foi
o primeiro presidente eleito por voto direto depois da ditadura militar. Foi também o primeiro presidente do Brasil a sofrer o processo de Impeachment.

500 Cruzeiros
Moeda de 500 Cruzeiros, de 1992.
50.000 Cruzeiros
Cédula de 50.000 Cruzeiros, do início da década de 1990.

1993, os zeros são cortados novamente e uma nova moeda é criada, o Cruzeiro Real (CR$). Assim 1000 Cruzeiros passam a ser 1 Cruzeiro Real.

Itamar Franco era o presidente do Brasil em 1993. Vice-presidente de Fernando Collor,
Itamar assumiu a presidência após o Impeachment de Collor. 

50 Cruzeiros Reais
Moeda de 50 Cruzeiros Reais, de 1983.
50.000 Cruzeiros Reais
Cédula de 50.000 Cruzeiros Reais, do início da década de 1990.

Chega 1994, a inflação acumulada de onze meses é de quase 3700%. Um novo plano foi lançado, o plano Real. Para controlar a economia foi criado um indexador único, a URV (Unidade Real de Valor), uma espécie de moeda paralela, em 1º de março com o valor de 647,50 Cruzeiros Reais, corrigido diariamente. Em 1º de julho do mesmo ano, com a URV em 2750,00 cruzeiros reais, é instituída uma nova moeda, o Real (R$), equivalente a 1 URV ou 2750,00 Cruzeiros Reais. Todo o dinheiro em circulação no país foi substituído no que foi, segundo o Banco Central do Brasil, "uma das maiores trocas de numerário que se tem notícia no mundo". Segundo o jornal Estadão, a adoção da URV foi essencial para o sucesso do Plano Real e "uma das experiências de estabilização mais engenhosas e bem-sucedidas que a humanidade já conheceu". O Real é a moeda em circulação até os dias atuais em nosso país.
Em 1994 o presidente ainda era Itamar Franco. À época do lançamento do plano Real,
Fernando Henrique Cardoso era o ministro da Fazenda. Com o sucesso do Plano
Real, Fernando Henrique se afasta do Ministério da Fazenda para concorrer
à presidência da República nas eleições de 1994, saindo vitorioso ainda no 1º turno.
Também em 1994, na Copa do Mundo dos Estados Unidos, o Brasil consegue o seu
tetracampeonato mundial de futebol com a seleção do técnico Carlos Alberto
Parreira e de Taffarel, Ronaldo, Branco, Bebeto, Dunga, Cafú, Romário, entre outros.

1 Real
Moeda de 1 Real, de 1994.
1 Real
Cédula de 1 Real, do início do plano Real, que não está mais em circulação.
10 Reais
Cédula de 10 Reais, lançada em 2000.







0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior