Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prova de História - 7º ano - com gabarito - Recuperação 3º bim/2022

Prova de História - 7º ano - com gabarito - Recuperação 3º bim/2022 

Prova de História - 2º Ano Ensino Médio - 1º bimestre - com gabarito

Prova de História - 2º Ano - Ensino Médio - professorjunioronline.com

PROVA DE HISTÓRIA

2º ANO - ENSINO MÉDIO
1º BIMESTRE/2022
COM GABARITO




Prova de História - 2º ano - Ensino Médio - 1º bimestre - Com Gabarito.
Conteúdo da prova: Rebeliões no Brasil Colonial; Família Real no Brasil e a Independência. Transcrição da prova abaixo. Prova para download e Gabarito das objetivas após a transcrição.



1,5 1. Crie um texto diferenciando a Conjuração Mineira, a Conjuração Baiana e a Revolução Pernambucana, destacando envolvidos, motivações, objetivos e desfechos.

 

0,5 2. (UFRN 2003) Entre os movimentos que eclodiram no Brasil no final do período colonial, destaca-se a Conjuração Baiana, ocorrida em 1798. Nessa ocasião, em Salvador, foram divulgados panfletos manuscritos. Em um deles, constavam os seguintes dizeres: Animai-vos Povo Bahiense que está para chegar o tempo feliz da nossa liberdade… […] Homens, o tempo é chegado para vossa ressurreição; sim, para ressuscitardes do abismo da escravidão, para levantardes a sagrada Bandeira da Liberdade.[…] E fazer uma guerra civil entre nós, para que não se distinga a cor branca, parda e preta, e sermos todos felizes sem exceção de pessoa, de sorte que não estaremos sujeitos a sofrer num homem tolo, que nos governe, que só governarão aqueles que tiverem juízo e capacidade para mandar a homens. […] … numa revolução, a fim de tornar esta Capitania num Governo democrático, nele seremos felizes; porque só governarão as pessoas que tiverem capacidade para isso, ou sejam brancos ou pardos, ou pretos, sem distinção de cor…  

TAVARES, Luís Henrique Dias. Introdução ao estudo das idéias do movimento revolucionário de 1798. Salvador: Liv. Progresso, 1959. pp. 7-13.

No fragmento anterior, estão expressos os anseios dos(as):

a) grandes proprietários das decadentes lavouras canavieiras do Recôncavo Baiano, que temiam uma revolução feita pelos escravos negros e mulatos livres.

b) membros da elite branca da Bahia, que pretendiam a liberdade de comércio, o fim das imposições da metrópole e a autonomia política da província.

c) categorias marginalizadas (artesãos, mulatos, soldados, brancos, pobres e negros) que desejavam uma sociedade com direitos iguais para todos os segmentos sociais da Bahia.

d) camadas médias de Salvador, constituídas de homens livres, brancos e mulatos, temerosos de um levante dos escravos ou, como diziam, daquela “canalha africana”.

 

0,5 3. (UFTPR) Os principais movimentos que refletiram a crise do sistema colonial brasileiro tiveram vários pontos em comum, mas apenas um deles discutiu a abolição da escravatura e contava com a participação das camadas mais pobres. Esse enunciado se refere à:

a) Inconfidência Mineira.                       b) Guerra dos Emboabas.                    c) Aclamação de Amador Bueno.

d) Conjuração Baiana.                          e) Revolta de Beckman.

 

1,5 4. A partir da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil, em 1808, redija um texto destacando, de forma crítica, ao menos três episódios diretamente relacionados à nossa emancipação política de Portugal.

 

0,5 5. (Enem PPL) É hoje a nossa festa nacional. O Brasil inteiro, da capital do Império a mais remota e insignificante de suas aldeolas, congrega-se unânime para comemorar o dia que o tirou dentre as nações dependentes para colocá-Io entre as nações soberanas, e entregou-lhe os seus destinos, que até então haviam ficado a cargo de um povo estranho.

(Gazeta de Notícias, 7 set. 1883.)

As festividades em torno da Independência do Brasil marcam o nosso calendário desde os anos imediatamente posteriores ao 7 de setembro de 1822. Essa comemoração está diretamente relacionada com

a) A consciência da população sobre os seus direitos adquiridos posteriormente à transferência da Corte para o Rio de Janeiro.

b) O domínio da elite brasileira sobre os principais cargos políticos, que se efetivou logo após 1822.

c) Os interesses de senhores de terras que, após a Independência, exigiram a abolição da escravidão.

d) O apoio popular às medidas tomadas pelo governo imperial para a expulsão de estrangeiros do país.

e) A construção e manutenção de símbolos para a formação de uma identidade nacional.

 

0,5 6. (Unifesp) Realizada a emancipação política em 1822, o Estado no Brasil:

a) Surgiu pronto e acabado, em razão da continuidade dinástica, ao contrário do que ocorreu com os demais países da América do Sul.

b) Desconheceu, ao contrário do que ocorreu com os Estados Unidos, guerras externas e conflitos internos.

c) Vivenciou, tal como ocorreu com o México, um longo período monárquico e uma curta ocupação estrangeira.

d) Sofreu uma prolongada e difícil etapa de consolidação, tal como ocorreu com os demais países da América do Sul.

e) Adquiriu um espírito interior republicano muito semelhante ao argentino, apesar da forma exterior monárquica.

 

0,5 7. (FUVEST) Dentre os fatores que particularizaram o processo de Independência do Brasil, no contexto latino-americano, pode-se citar

a) A presença da Corte portuguesa em terras americanas, que impulsionou um conjunto de transformações decisivas para a separação da colônia.

b) A influência dos ideais iluministas e o exemplo da luta das Treze Colônias contra o domínio da Grã-Bretanha.

c) Os interesses ingleses, que entraram em choque com as restrições comerciais impostas pelas Metrópoles ibéricas.

d) As necessidades econômicas das elites locais, cuja ação era limitada pelas restrições impostas pelas autoridades coloniais.

e) A luta pela autodeterminação dos povos, em voga no início do século XIX, e que impulsionou líderes como Simon Bolívar.

 

0,5 8. (PUC-RS) Considere as afirmações abaixo sobre a crise do Antigo Sistema Colonial e a Independência do Brasil (1822).

I.   O movimento intelectual chamado de Iluminismo teve grande influência na crise do Antigo Sistema Colonial, pois, além de criticar as bases do Antigo Regime, como o absolutismo monárquico e os privilégios da nobreza, condenava também o sistema colonial e o monopólio comercial.

II.  A vinda da corte portuguesa para o Brasil é considerada como um fator que retardou o processo de independência brasileiro, pois a presença do monarca lusitano na América estreitou ainda mais os laços entre Brasil e Portugal, tornando o primeiro ainda mais dependente do segundo.

III.  Os conflitos na Europa decorrentes da expansão do império napoleônico estiveram na base desse processo, na medida em que Napoleão, tentando bloquear o acesso da Inglaterra ao mercado colonial ibérico, invadiu Espanha e Portugal, precipitando, assim, o processo de independência da América.

IV. A Independência do Brasil foi marcada por um forte conflito entre o novo país e a sua antiga metrópole euro-peia, devido à rejeição das elites político-econômicas da antiga colônia portuguesa ao modelo agroexportador implantado pela coroa lusitana, baseado na grande propriedade da terra e na mão de obra escrava.

Estão corretas apenas as afirmativas

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

 

 

Clique nos links abaixo e confira no site da Amazon opções de livros sobre o assunto abordado nesta prova:

Tiradentes - Conjuração Mineira e Aspectos Tributários no Brasil Colônia do Fim do Século XVIII (Smith Robert Barreni)

Bahia. 1798 (Luis Henrique Dias Tavares)

1808 - Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil (Laurentino Gomes)

1822 - Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram dom Pedro a criar o Brasil - um país que tinha tudo para dar errado (Laurentino Gomes)



Clique aqui para fazer o download da prova de História - 2º ano - Ensino Médio - 1º bimestre no formato Word.

Clique aqui para fazer o download da prova de História - 2º ano - Ensino Médio - 1º bimestre no formato pdf.


GABARITO das objetivas

2. C

3. D

5. E

6. D

7. A

8. B

 


Comentários

Conteúdo Correspondente