Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Todas as bandeiras da Copa do Mundo Qatar 2022 para download

TODAS AS BANDEIRAS DOS PAÍSES PARTICIPANTES DA COPA DO QATAR BANDEIRAS EM ALTA RESOLUÇÃO DE TODOS OS PAÍSES PARTICIPANTES DA COPA DO MUNDO FIFA DE FUTEBOL NO QATAR EM 2022 ARQUIVOS PARA DOWNLOAD Fifa World Cup Qatar 2022

Prova de História - 3º Ano Ensino Médio - 2º bimestre - com gabarito

Fazenda de engenho - www.professorjunioronline.com


PROVA DE HISTÓRIA

3º ANO - ENSINO MÉDIO

2º BIMESTRE/2022

COM GABARITO


Prova de História - 3º ano - Ensino Médio - 2º bimestre - Com Gabarito.
Conteúdo da prova: Colonização do Brasil. Prova para download e Gabarito das objetivas após a transcrição.

Esta prova de História do 1º ano do Ensino Médio traz duas questões dissertativas e oito objetivas. As questões objetivas têm gabaritos. O conteúdo abordado na prova está ligado à Colonização do Brasil. 

Abaixo, a transcrição da prova e, na sequência, link para download e o gabarito.





1. O início da colonização portuguesa no Brasil, no chamado período "pré-colonial" (1500-1530), foi marcado pelo(a):

a) Deslocamento, para a América, da estrutura administrativa e militar já experimentada no Oriente;

b) Plantio e exploração do pau-brasil, associado ao tráfico africano.

c) Envio de expedições exploratórias do litoral e pelo escambo do pau-brasil;

d) Fixação de grupos missionários de várias ordens religiosas para catequizar os indígenas;

e) Implantação da lavoura canavieira, apoiada em capitais holandeses.



2. "As grandes mudanças que se verificam na arte náutica durante a segunda metade do século XV levam a crer na possibilidade de chegar-se, contornando o continente africano, às terras do Oriente. Não se pode afirmar, contudo, que a ambição de atingir por via marítima esses países de fábula presidissem as navegações do período henriquino, animada por objetivos estritamente mercantis. (...) Com a expedição de Antão Gonçalves, inicia-se em 1441 o tráfico negreiro para o Reino (...) Da mesma viagem procede o primeiro ouro em pó, ainda que escasso, resgatado naquelas partes. O marfim, cujo comércio se achava até então em mãos de mercadores árabes, começam a transportá-lo os barcos lusitanos, por volta de 1447." (Sérgio Buarque de Holanda, Etapas dos descobrimentos portugueses.)

Assinale a alternativa que melhor resume o conteúdo do trecho acima:

a) A descoberta do continente americano por espanhóis, e depois, por portugueses, revela o grande anseio dos navegadores ibéricos por chegar às riquezas do Oriente através de uma rota pelo Ocidente.

b) Os portugueses logo abandonaram as viagens de descoberta para o Oriente através do Atlântico, visto que lhes bastavam as riquezas alcançadas na África, ou seja, ouro, marfim e escravos.

c) Durante o período henriquino, os grandes aperfeiçoamentos técnicos na arte náutica permitiram aos portugueses chegar ao Oriente contornando o continente africano.

d) As navegações portuguesas, à época de D. Henrique, eram motivadas, acima de tudo, pelo exotismo fabuloso do Oriente; secundariamente, contudo, dedicavam-se os portugueses ao comércio de escravos, ouro e marfim, sobretudo na costa africana.

e) Embora a descoberta de uma rota africana para o Oriente fosse para os portugueses, algo cada vez mais realizável em razão dos avanços técnicos, foi a exploração comercial da costa africana o que, de fato, impulsionou as viagens do período.



3. "Sem dúvida, a atração para o mar foi incentivada pela posição geográfica do país, próximo às ilhas do Atlântico e à costa da África. Dada a tecnologia da época, era importante contar com correntes marítimas favoráveis, e elas começavam exatamente nos portos portugueses... Mas há outros fatores da história portuguesa tão ou mais importantes."

Assinale a alternativa que apresenta outros fatores da participação portuguesa na expansão marítima e comercial europeia, além da posição geográfica:

a) O apoio da Igreja Católica, desde a aclamação do primeiro rei de Portugal, já visava tanto à expansão econômica quanto à religiosa, que a expansão marítima iria concretizar.

b) Ao liderar a arraia-miúda na Revolução de Avis, a burguesia manteve a independência de Portugal, centralizou o poder e impôs ao Estado o seu interesse específico na expansão.

c) O pioneirismo português deve-se mais ao atraso dos seus rivais, envolvidos em disputas dinásticas, do que a fatores próprios do processo histórico, econômico, político e social de Portugal.

d) Desde o seu início, a expansão marítima, embora contasse com o apoio entusiasmado do grupo mercantil, recebeu o combate dos proprietários agrícolas, para quem os dispêndios com o comércio eram perdulários.

e) Para o grupo mercantil, a expansão marítima era comercial e aumentava os negócios, superando a crise do século. Para o Estado, trazia maiores rendas; para a nobreza, cargos e pensões; para a Igreja Católica, maior cristianização dos "povos bárbaros".



4. O descobrimento da América, no início dos tempos modernos, e posteriormente a conquista e colonização, considerando-se a mentalidade do homem ibérico, permitem perceber que, EXCETO:

a) O processo de descrição e observação do novo continente envolvia basicamente a manutenção do universo indígena;

b) O colonizador, negando o que pudesse parecer novo, preferiu ver apenas o seu reflexo no espelho da história;

c) Colombo se recusava a ver a América, preferindo manter seus sonhos de que estaria próximo ao Oriente;

d) O colonizador, ao se dar conta da perda do paraíso terrestre, do maravilhoso, lançou-se à reprodução da cenografia europeia da América;

e) A conquista representou a possibilidade de transplante e difusão dos padrões culturais europeus na América.



5. Explique como o processo de transição do feudalismo para o capitalismo influenciou nas Grandes Navegações europeias.


-------------------------------

-------------------------------


6. "[...] Se, num primeiro momento, o que se observa são movimentos relativamente simples de exploração da mata – numa relação que confunde colonialismo com extrativismo –, a efetivação do domínio toma feições de uma de limitação geometrizada do território pela via das capitanias hereditárias, mas se consolida pela destruição da mata atlântica e sua substituição pela cana-de-açúcar. [...]" SANTOS, Douglas. A reinvenção do espaço. São Paulo: EDUNESP, 2002.

De acordo com o exposto e os seus conhecimentos sobre as relações citadas, identifique a alternativa correta:

6) Cana-de-açúcar, gimnosperma que produz sacarose, foi um produto extrativo de grande importância econômica no Período Colonial brasileiro e contribuiu para alterar a paisagem florestal.

a) O traçado contemporâneo da divisão territorial brasileira foi determinado no Período Colonial, ao contrário da exploração econômica do bioma citado no texto, localizado na região central do país.

b) A geometrização, da qual resultou o mapa do atual território brasileiro, demonstra a extinção das Capitanias Hereditárias quando da criação do Governo-Geral, no Brasil Colônia.

c) Com a divisão do território brasileiro em Capitanias Hereditárias, desenvolveu-se, em algumas delas, a plantação de cana-de-açúcar – angiosperma que produz a sacarose, composta por glucose e frutose – intensificando-se o desflorestamento, que se estende até os dias atuais

d) O colonialismo tem, na atividade extrativa, o seu único meio de acumulação de capitais; portanto, explorar as reservas vegetais significa manter a riqueza por mais tempo.


7. A produção da cana de açúcar no Brasil colonial:

I. Tinha como base mão de obra escrava, era destinada, sobretudo, ao mercado interno e realizada em latifúndios.

II. Propiciou uma colonização urbana, marcada pela mobilidade social e dominada pelos senhores de engenho.

III. Foi marcada por uma sociedade patriarcal, escravocrata e permeada de religiosidades.

IV, Tinha como unidade básica o engenho, no qual se situavam, entre outros elementos, a casa-grande, a senzala, o moinho, uma capela e a produção de gêneros de primeira necessidade.

a) I e III estão corretas;

b) II e IV estão corretas;

c) III e IV estão corretas.

d) I, II e III estão corretas;

e) I, II e IV estão corretas;



8. Sobre a presença de europeus, durante os séculos XVI, XVII e XVIII, no território que hoje pertence ao Brasil, é correto afirmar que

a) Se restringiu aos portugueses que, desde o Tratado de Tordesilhas, eram os únicos com direito sobre esta terra plenamente reconhecido pelas demais nações europeias.

b) Diferentemente de outras regiões da América, nenhuma das cidades do Brasil sofreu ataques de piratas ou corsários de origem europeia.

c) Além dos portugueses, em diversas regiões do atual território brasileiro, nos primeiros séculos da colônia, houve presenças de espanhóis, franceses e holandeses.

d) Devido ao Tratado de Tordesilhas, apenas portugueses e espanhóis estiveram pelas terras brasileiras durante os séculos de nossa colonização.



9. (Unesp-2015) A constatação de que “Essa aliança refletiu-se numa política de terras que incorporou concepções rurais tanto feudais como mercantis” justifica-se, pois a política de terras desenvolvida por Portugal durante a colonização brasileira:

a) envolveu tanto a cessão vitalícia do usufruto de terras que continuavam a ser propriedades da Coroa, quanto a orientação principal do uso da terra para a monocultura exportadora.

b) determinou tanto uma rigorosa hierarquia nobiliárquica nas terras coloniais, quanto o confisco total e imediato das terras comunais cultivadas por grupos indígenas ao longo do litoral brasileiro.

c) permitiu tanto o surgimento de uma ampla camada de pequenos proprietários, cuja produção se voltava para o mercado interno, quanto a implementação de sólidas parcerias comerciais com o restante da América.

d) garantiu tanto a prevalência da agricultura de subsistência, quanto a difusão, na região amazônica e nas áreas centrais da colônia, das práticas da pecuária e da agricultura de exportação.

e) assegurou tanto o predomínio do minifúndio no Nordeste brasileiro, quanto uma regular distribuição de terras entre camponeses no Centro-Sul, com o objetivo de estimular a agricultura de exportação.



10. Cite e explique quatro principais características da sociedade açucareira colonial brasileira

Comentários

Conteúdo Correspondente