Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Atividade - O Nome da Rosa

Atividade - Filme "O nome da rosa". Sugestão para o 1º Ano do Ensino Médio

Prova de História - 7º ano com gabarito

Jardins de Versalhes - www.professorjunioronline.com


PROVA DE HISTÓRIA - 7º ANO COM GABARITO

3º BIMESTRE

2022




Conteúdo da prova: Absolutismo
Série/Turma: 7º Ano
Bimestre:  
Ano: 2022
Gabarito: Sim, para as objetivas




Abaixo, transcrição da prova de História - 7º ano - 3º bimestre, com gabarito. Arquivo para download e Gabarito das objetivas após a transcrição.

Obs.: As imagens da prova não aparecerão aqui na transcrição, apenas no arquivo para download (ao final da postagem).

Transcrição da Prova

1. Relacione corretamente os teóricos do absolutismo às suas principais ideias. (0,8)

(     ) Viveu na França durante um período marcado por muitos conflitos de origem religiosa. Defendia o absolutismo ao afirmar que a divisão de poder seria algo ruim para a estabilidade política do reino.

(     ) Defendia a formação de governos baseados em um conjunto de qualidades que permitisse ao governante se manter no poder, além de ter liberdade de ação para garantir a manutenção da paz.

(     ) Segundo ele, os reis recebiam poderes divinos para governar. 

(     ) Para ele, os seres humanos nascem ruins e egoístas por natureza e passíveis de provocar confusões e envolver o país em guerras. Desse modo, para ele, seria necessário um governante absolutista a fim de garantir a harmonia do reino.

(     ) Defendia a necessidade de um Estado forte que unificasse os poderes locais italianos e conferisse estabilidade política e social à região.

(     ) Considerava que qualquer atitude contrária à autoridade do monarca era considerada um crime, embora ele deixasse claro que o rei deveria sempre evitar o abuso de poder, comparando-o a Deus, que guiava seu povo de maneira rígida, mas sem excessos. 

(     ) Acreditava que “o homem era o lobo do próprio homem”.

(     ) Esteve intimamente ligado à Corte e ao governo do rei Luís XIV (1643-1715), considerado a personificação mais apropriada da imagem de um monarca absolutista.

2. A frase de Luís, “L’Etat c’est moi” (o estado sou eu), como definição da natureza do absolutismo monárquico, significava: (0,4)
a) A unidade do poder estatal, civil e religioso, com a criação de uma igreja Francesa (nacional).
b) A superioridade do príncipe em relação a todas as classes sociais, reduzindo a um lugar humilde a burguesia enriquecida.
c) A submissão da nobreza feudal pela eliminação de todos os seus privilégios fiscais.
d) A centralização do poder real e absoluto do monarca na sua pessoa, sem quaisquer limites institucionais reconhecidos.
e) O desejo régio de garantir ao Estado um papel de juiz imparcial no conflito entre a aristocracia e campesinato.

3. “O poder dos reis absolutistas também estava relacionado às simbologias construídas entorno desse cargo. O poder real carregava em si a representação da figura do príncipe, aquele escolhido por Deus para reger a sociedade”. Com base nesse texto extraído da nossa apostila e nos seus conhecimentos, analise a imagem ao lado.
a) Descreva a imagem com base nos seus conhecimentos históricos. (0,8)

b. Explique que tipo de crítica há na imagem. (1,0)

4. Principalmente a partir do século XVI vários autores passaram a desenvolver teorias, justificando o poder real. São os legistas, que através de doutrinas leigas ou religiosas, tentam legalizar o absolutismo. Um deles é Maquiavel: afirma que a obrigação suprema do governante é manter o poder e a segurança do país que governa. Para isso deve usar de todos os meios disponíveis, pois “os fins justificam os meios”. Sua principal obra foi: (0,5)
a) “Leviatã” b) “Do direito da paz e da Guerra”
c) “República” d) “Política Segundo as Sagradas Escrituras”
e) “O Príncipe”

5. Qual dentre as alternativas abaixo não corresponde a uma característica das monarquias absolutistas surgidas na Europa na Idade Moderna? (0,5)
a) Nos regimes absolutistas, todo o poder político e administrativo estava centralizado na figura do Rei.
b) O poder do monarca foi legitimado por vários teóricos, como Nicolau Maquiavel e Jacques Bossuet.
c) A teoria do Direito Divino dos Reis afirmava que o poder do monarca absolutista tem como fundamento a vontade de Deus.
d) Mesmo com o poder centralizado, a população poderia fazer interferências em decisões reais, caso essas fossem impopulares.
e) A economia desses Estados era baseada em práticas conhecidas como Mercantilismo.

6. Agora você vai criar, na verdade, completar, um mapa mental sobre o Mercantilismo. Vamos lá.


-------------------------------

-------------------------------


Procurando mais conteúdos para 7º ano? Clique aqui!


Gabarito das objetivas

1. (2) (1) (4) (3) (1) (2) (3) (4)

2. Alternativa C

4. Alternativa E

5. Alternativa D


Prova para download: Clique aqui


Comentários

Conteúdo Correspondente