Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Atividade - O Nome da Rosa

Atividade - Filme "O nome da rosa". Sugestão para o 1º Ano do Ensino Médio

Música na aula - Alexandre - Adriana Partimpim

Alexandre o Grande - www.professorjunioronline.com


Música na aula: Alexandre - Adriana Partimpim

Alexandre o Grande em música de Caetano Veloso, interpretada por Adriana Partimpim

Confira letra da música para utilizar nas aulas de História sobre a Grécia Antiga e o período Helenístico.



Que Alexandre tenha o título de "o Grande", não há como negar. Também não há como negar que muitos alunos já chegam sabendo muito sobre esse rei macedônio que conquistou e uniu Oriente e Ocidente.

Para deixar as aulas sempre mais atrativas, nada melhor que uma boa música e uma boa história para servirem de introdução ao conteúdo.

LEIA ATÉ O FINAL PARA CONFERIR O ARQUIVO COM A LETRA DA MÚSICA PARA IMPRIMIR, ALÉM DE VÍDEOS PARA SEREM REPRODUZIDOS NA SALA DE AULA E A HISTÓRIA DO NÓ DE GÓRDIO


Aqui você confere a letra da música Alexandre, de Caetanos Veloso, interpretada por Adriana Partimpim, em um arquivo pdf prontinho para ser utilizado nas aulas de História sobre Grécia Antiga, Macedônia, período Helenístico.


-------------------------------

-------------------------------


Conheça a história do nó de Górdio


Mas antes da música ainda, que tal começar contando aos seus alunos a história de Alexandre e o nó de Górdio? Comece perguntando se os alunos já ouviram a expressão cortar o nó de Górdio. Explique a eles que a expressão significa resolver problemas complexos de forma simples, eficaz, pensar de forma diferente, analisar situações por ângulos diferentes. Parece papo de coach, não é mesmo? Mas é a história que conta como Alexandre (personagem que coach adora utilizar) ao saber da lenda do nó de Górdio, resolveu a situação bem ao seu jeito.
Diz a história que, no ano de 333 a.C., Alexandre chegou com suas tropas à Frígia, cidade da Ásia Menor. Ao parar para um descanso das tropas, Alexandre tomou conhecimento da famosa lenda do nó de Górdio e sua profecia, segundo a qual, quem desatasse o complicado e estranho nó, se tornaria rei de toda a Ásia Menor. 
A lenda consistia no seguinte: Um rei da Frígia morreu sem deixar herdeiros e o Oráculo local previu que o próximo rei chegaria à cidade num carro de bois. Pois foi assim que Górdio chegou à cidade e foi aclamado rei. Por isso, decidiu oferecer o seu carro de bois a Zeus, o Deus dos Deuses. Para lembrar-se sempre de sua origem humilde, Górdio resolveu amarrar seu carro de bois em frente ao seu palácio e o fez com um nó gigante e complicado. 
O filho e sucessor de Górdio, Midas (aquele que transformava em ouro tudo o que tocava), trouxe muita prosperidade ao reino mas mas morreu e, como ja havia ocorrido anteriormente, não deixou herdeiros. Novamente o Oráculo entra em ação e informa que o próximo rei da Frígia e de toda a Ásia Menor, seria quele que resolvesse o nó de Górdio.
Muitos anos se passaram e ninguém resolvia o problema. Alexandre, ao saber da história, como não poderia deixar de ser, resolveu ver o que havia de tão complexo no tal nó. Após, em silêncio, observar o nó e analisá-lo, simplesmente desembainhou sua espada e, em um só golpe cortou o nó, tornando-se rei de toda a Ásia Menor. Simples assim!

Quer uma música mais 'pesada' para sua aula, confira Alexander the Great, do Iron Maiden, clicando aqui


Confira a letra da música Alexandre, de Caetano Veloso e a versão interpretada por Adriana Partimpim

Ele nasceu no mês do leão, sua mãe uma bacante
E o rei, seu pai, um conquistador tão valente
Que o príncipe adolescente pensou que já nada restaria
Pra, se ele chegasse a rei, conquistar por si só.
Mas muito cedo ele se revelou um menino extraordinário:
O corpo de bronze, os olhos cor de chuva e os cabelos cor de sol.

Alexandre
De Olímpia e Filipe o menino nasceu, mas ele aprendeu
Que seu pai foi um raio que veio do céu

Ele escolheu seu cavalo por parecer indomável
E pôs-lhe o nome: Bucéfalo
Ao dominá-lo, para júbilo, espanto e escândalo
De seu próprio pai, que contratou para seu preceptor
Um sábio de Estagira
Cuja cabeça ainda hoje sustenta o Ocidente:
O nome, Aristóteles - nome Aristóteles se repetiria
Desde esses tempos até nossos tempos e além.
Ele ensinou o jovem Alexandre a sentir filosofia
Pra que, mais que forte e valente, chegasse ele a ser sábio também.

Alexandre
De Olímpia e Filipe o menino nasceu, mas ele aprendeu
Que seu pai foi um raio que veio do céu

Ainda criança ele surpreendeu importantes visitantes
Vindos como embaixadores do Império da Pérsia
Pois os recebeu, na ausência de Filipe, com gestos elegantes
De que o rei, seu próprio pai, não seria capaz.
Em breve estaria ao lado de Filipe no campo de batalha
E assinalaria seu nome na história entre os grandes generais.

Alexandre
De Olímpia e Filipe o menino nasceu, mas ele aprendeu
Que seu pai foi um raio que veio do céu

Com Hefestião, seu amado
Seu bem na paz e na guerra
Correu em honra de Pátroclo - os dois corpos nus -
Junto ao túmulo de Aquiles
O herói enamorado, o amor

Na grande batalha de Queronéia, Alexandre destruía
A Esquadra Sagrada de Tebas, chamada A Invencível.
Aos dezesseis anos, só dezesseis anos, assim já exibia
Toda a amplidão da luz do seu gênio militar.
Olímpia incitava o menino dourado a afirmar-se
Se Filipe deixava a família da mãe
De outro filho dos seus se insinuar.

Alexandre
De Olímpia e Filipe o menino nasceu, mas ele aprendeu
Que seu pai foi um raio que veio do céu

Feito rei aos vinte anos
Transformou a Macedônia,
Que era um reino periférico, dito bárbaro,
Em esteio do helenismo e dos gregos, seu futuro, seu sol.

O grande Alexandre, o Grande, Alexandre
Conquistou o Egito e a Pérsia
Fundou cidades, cortou o nó górdio, foi grande;
Se embriagou de poder, alto e fundo, fundando o nosso mundo,
Foi generoso e malvado, magnânimo e cruel;
Casou com uma persa, misturando raças, mudou-nos terra céu e mar,
Morreu muito moço, mas antes impôs-se do Punjab a Gibraltar.

Alexandre
De Olímpia e Filipe o menino nasceu, mas ele aprendeu
Que seu pai foi um raio que veio do céu.




Confira na sequência, três vídeos que você pode passar para seus alunos durante a aula.







Comentários

Conteúdo Correspondente