Brasil e EUA: diferenças culturais

23:27 Junior Lopes 0 Comentários

Boston Skyline
Paisagem de Boston


Sugestão de leitura

Fernando Rodrigues - Folha de S. Paulo



Uma breve comparação entre valores culturais estadunidenses e brasileiros diante de tragédias e autoridades oficiais. Fernando Rodrigues traz, em um texto simples e direto na Folha de S.Paulo, sua visão sobre o assunto.
Clique no texto abaixo para ler a versão integral no site da Folha:


JFB9YC6S6BMS

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Três testemunhos sobre o descobrimento do Brasil.

00:01 Junior Lopes 32 Comentários

Carta de Pero Vaz de Caminha
A 'certidão de nascimento' do Brasil


Documentos que atestam o descobrimento do Brasil a Portugal

Três relatos




Provavelmente você já ouviu falar sobre a carta de Pero Vaz de Caminha, um documento que relata a Viagem do Descobrimento.

Deixemos para uma próxima postagem o fato de utilizarmos a palavra descobrimento para a chegada dos portugueses (sobre este assunto, leia "Os portugueses descobriram o Brasil! Descobriram mesmo?"

A carta de Pero Vaz de Caminha é o relato mais conhecido sobre a Viagem do Descobrimento, mas não é o único. Existem ainda a Carta de Mestre João e a Relação do Piloto Anônimo. Todos os relatos foram escritos foram escritos por integrantes da armada de Pedro Álvares Cabral.

Pero Vaz de Caminha era o escrivão oficial da armada, a serviço do rei português D. Manuel I, mas também havia servido outros dois reis anteriores: D. Afonso V e D. João II. Caminha tinha a função de prestar seus serviços em uma feitoria assim que a armada de Cabral chegasse às Índias, morreu durante um ataque muçulmano antes mesmo do retorno de Cabral.
Clique aqui para fazer o download da Carta de Pero Vaz de Caminha.

Mestre João Faras era um médico e astrônomo espanhol presente na expedição de Pedro Álvares Cabral. Escreveu uma carta ao rei relatando as novas descobertas.
Clique aqui para fazer o download da Carta do Mestre João.

O terceiro documento é um relato atribuído a um piloto, que não se sabe ao certo quem era e nem mesmo há a certeza de que desempenhasse a função de piloto.
Clique aqui para fazer o download da Relação do Piloto Anônimo.


Para conhecer uma linha do tempo no Facebook com os principais acontecimentos da viagem de Cabral, clique aqui. Não deixe também de curtir a página.

32 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Cinco links que abordam a indisciplina na sala de aula

00:35 Junior Lopes 0 Comentários

Indisciplina


A questão da indisciplina na sala de aula




A indisciplina na sala de aula é um desafio constante à capacidade, paciência e tolerância dos professores. Sabemos que não existe uma fórmula específica para esta questão, já que cada turma é única. Mesmo assim, alguns conselhos, dicas e relatos de experiências positivas são sempre bem-vindos.
Abaixo seguem links que podem enriquecer o trabalho do professor no relacionamento com os alunos. Após as leituras, deixe o seu comentário, relate sua experiência. 

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Escritas cuneiforme e hieroglífica

00:35 Junior Lopes 32 Comentários

Escritas Hieroglífica e Cuneiforme
Trabalhos finalizados

Semana de História

6º ano

Durante a semana de História os alunos fizeram trabalhos com argila desenvolvendo as escritas hieroglífica (egípcia) e cuneiforme (mesopotâmica). É claro que não houve um estudo aprofundado sobre tais escritas, somente o contato com imagens de ambas e, depois de pesquisar em 'tradutores', os alunos escreveram seus nomes nas placas de argila.

32 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

A Micro História na sala de aula

13:00 Junior Lopes 0 Comentários

Micro História
O aluno como agente da História


Semana de História

Trabalho do 9º ano


Colégio Construindo o Saber


Finalização dos trabalhos do 9º para a Semana de História.
Com base no filme "Nós que aqui estamos, por vós esperamos", discutimos em sala a questão da micro história, com o propósito de analisarmos o século XX. Após assistirmos o filme de Marcelo Masagão, os alunos cadastraram-se no Museu da Pessoa e contaram sua história pessoal ou de alguém próximo.


Seguem abaixo os links para as histórias dos alunos no Museu da Pessoa.







Trabalho de História

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Super Size Me!

00:13 Junior Lopes 0 Comentários

Super Size Me - Divulgação
A dieta do palhaço

Filme para repensar a sua alimentação

Que tal uma dieta mais saudável?


Colégio Contruindo o Saber


Na última semana começamos a assistir em sala o filme 'Super Size Me - A dieta do palhaço', no qual o diretor Morgan Spurlock faz uma análise radical da obesidade e do tipo de alimentação nos restaurante tipo fast food nos EUA.
Aproveitando a situação, o professor sugeriu uma semana somente com alimentação saudável durante os intervalos das aulas, principalmente com frutas, vamos ver se dará certo.
Infelizmente não foi possível terminarmos de assistir o filme durante a aula, então segue, logo abaixo da ficha técnica, um link do YouTube com o filme completo.

Ficha técnica:


  • Título original:
    • Super size me
  • Título no Brasil:
    • Super size me - A dieta do palhaço
  • País de origem:
    • Estados Unidos da América
  • Ano de produção:
    • 2004
  • Diretor:
    • Morgan Spurlock
  • Tempo de projeção:
    • 96 minutos
  • Categoria:
    • Documentário
  • Classificação indicativa:
    • Livre





0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Gabarito e prova para download - 7º ano

08:00 Junior Lopes 0 Comentários

Provas de História - Colégio Lúcia Barros Lisboa
Prova de História

Provas e gabarito de História

1º bimestre - 7º ano


Colégio Lúcia Barros Lisboa



Clique aqui para acessar mais provas de História, algumas com gabaritos.


Questão 1:
Basicamente o suserano, que doava o benefício, se comprometia a prestar assistência econômica e proteção militar ao vassalo. Já o vassalo, que era quem recebia o benefício, jurava fidelidade ao suserano.

Questão 2: 
(1)
(4)
(2)
(3)


Questão 3: 
Significa que o poder não estava concentrado nas mãos dos reis, mas sim distribuído entre os diversos senhores feudais.

Questão 4: 
Clero
Nobres
Camponeses

Questão 5: 
(V)
(V)
(F)
(F)
(F)

Questão 6: 
Resposta pessoal. O aluno deve demonstrar que compreendeu o texto e explicar a relação demonstrada entre suseranos e vassalos.

Questão 7: 
Segundo o texto, eram os senhores feudais, aqueles que formavam a nobreza na Idade Média, divididos em suseranos e vassalos.

Questão 8: 
O aluno deve grifar somente o terceiro parágrafo.

Questão 9: 
Alternativa C


Questão 10: 
Pessoal


Clique aqui para acessar mais provas de História, algumas com gabaritos.

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Gabarito e prova para download - 6º ano

08:00 Junior Lopes 0 Comentários

Provas de História - Colégio Lúcia Barros Lisboa
Provas de História

Provas e gabarito de História

1º bimestre - 6º ano


Colégio Lúcia Barros Lisboa



Questão 1:

Questão 2: 
O aluno deve demonstrar que compreendeu que o criacionismo é a explicação religiosa para o surgimento do homem na Terra.


Questão 3: 
O aluno deve demonstrar que compreendeu que o evolucionismo é a explicação religiosa para o surgimento do homem na Terra.


Questão 4a: 
Texto 2


Questão 4b: 
Texto 1


Questão 5: 
(F)
(F)
(V)
(V)
(V)


Questão 6: 



Questão 7: 
(P)
(P)
(N)
(N)
(P)
(N)
(N)
(P)
(N)
(N)


Questão 8: 








Questão 9: 
A chamada Revolução Neolítica, ou Revolução Agrícola, é como ficou conhecida a descoberta da agricultura pelos humanos. É denominada de revolução porque mudou radicalmente a vida dos indivíduos e a sua relação com a natureza, garantindo fonte de alimentação e, assim, permitindo que grupos outrora nômades tornassem-se, gradativamente sedentários.



Clique aqui para acessar mais provas de História, algumas com gabaritos.

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Se os tubarões fossem homens

00:43 Junior Lopes 0 Comentários

Se os tubarões fossem homens
(...) só então haveria civilização no mar (...)

Sugestão de Leitura

Para refletir





::::: Se os Tubarões Fossem Homens :::::
::::: Bertold Brecht :::::

Se os tubarões fossem homens, eles seriam mais gentís com os peixes pequenos. Se os tubarões fossem homens, eles fariam construir resistentes caixas do mar, para os peixes pequenos com todos os tipos de alimentos dentro, tanto vegetais, quanto animais. Eles cuidariam para que as caixas tivessem água sempre renovada e adotariam todas as providências sanitárias cabíveis se por exemplo um peixinho ferisse a barbatana, imediatamente ele faria uma atadura a fim de que não moressem antes do tempo. Para que os peixinhos não ficassem tristonhos, eles dariam cá e lá uma festa aquática, pois os peixes alegres tem gosto melhor que os tristonhos.
Naturalmente também haveria escolas nas grandes caixas, nessas aulas os peixinhos aprenderiam como nadar para a goela dos tubarões. Eles aprenderiam, por exemplo a usar a geografia, a fim de encontrar os grandes tubarões, deitados preguiçosamente por aí. Aula principal seria naturalmente a formação moral dos peixinhos. Eles seriam ensinados de que o ato mais grandioso e mais belo é o sacrifício alegre de um peixinho, e que todos eles deveriam acreditar nos tubarões, sobretudo quando esses dizem que velam pelo belo futuro dos peixinhos. Se encucaria nos peixinhos que esse futuro só estaria garantido se aprendessem a obediência. Antes de tudo os peixinhos deveriam guardar-se antes de qualquer inclinação baixa, materialista, egoísta e marxista. E denunciaria imediatamente os tubarões se qualquer deles manifestasse essas inclinações.
Se os tubarões fossem homens, eles naturalmente fariam guerra entre si a fim de conquistar caixas de peixes e peixinhos estrangeiros.As guerras seriam conduzidas pelos seus próprios peixinhos. Eles ensinariam os peixinhos que, entre os peixinhos e outros tubarões existem gigantescas diferenças. Eles anunciariam que os peixinhos são reconhecidamente mudos e calam nas mais diferentes línguas, sendo assim impossível que entendam um ao outro. Cada peixinho que na guerra matasse alguns peixinhos inimigos da outra língua silenciosos, seria condecorado com uma pequena ordem das algas e receberia o título de herói.
Se os tubarões fossem homens, haveria entre eles naturalmente também uma arte, haveria belos quadros, nos quais os dentes dos tubarões seriam pintados em vistosas cores e suas goelas seriam representadas como inocentes parques de recreio, nas quais se poderia brincar magnificamente. Os teatros do fundo do mar mostrariam como os valorosos peixinhos nadam entusiasmados para as goelas dos tubarões.A música seria tão bela, tão bela, que os peixinhos sob seus acordes e a orquestra na frente, entrariam em massa para as goelas dos tubarões sonhadores e possuídos pelos mais agradáveis pensamentos. Também haveria uma religião ali.
Se os tubarões fossem homens, eles ensinariam essa religião. E só na barriga dos tubarões é que começaria verdadeiramente a vida. Ademais, se os tubarões fossem homens, também acabaria a igualdade que hoje existe entre os peixinhos, alguns deles obteriam cargos e seriam postos acima dos outros. Os que fossem um pouquinho maiores poderiam inclusive comer os menores, isso só seria agradável aos tubarões, pois eles mesmos obteriam assim mais constantemente maiores bocados para devorar. E os peixinhos maiores que deteriam os cargos valeriam pela ordem entre os peixinhos para que estes chegassem a ser, professores, oficiais, engenheiros da construção de caixas e assim por diante. Curto e grosso, só então haveria civilização no mar, se os tubarões fossem homens.

Bertolt Brecht
Bertolt Brecht


Se você não conhece o poeta marxista alemão Bertolt Brecht, que vivenciou a República de Weimar no seu país, não sabe o que está perdendo. Clique aqui para conhecer sua biografia no Uol Educação ou aqui para conhecer um pouco da sua obra no site Cultura Brasil.



Antonio Abujamra declama "Se os tubarões fossem homens"
em seu programa, 'Provocações'.


Se você não conhece o programa 'Provocações', com Antonio Abujamra, também não sabe o que está perdendo. Ele vai ao ar na TV Cultura, às terças-feiras, às 23h.


0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Como apresentar um trabalho em vídeo

21:32 Junior Lopes 0 Comentários

Apresentações em vídeo
Apresentações em vídeo

Trabalho em vídeo

Uma opção nem sempre adequada


Colégio Construindo o Saber


Exitem diversas formas de se apresentar um trabalho em sala e, com a facilidade de acesso às novas tecnologias, os vídeos acabam sendo uma tentação, afinal um número cada vez maior de pessoas passa parte de seus dias conectado e, com isso, fotografam, filmam e compartilham conteúdo constantemente.


Nas propostas de trabalho que tenho apresentado aos meus alunos nos últimos anos, a opção do vídeo está sempre presente, não por imposição minha, mas por sugestão dos próprios alunos. Segundo eles, o nervosismo diminui por não apresentarem exatamente na frente do professor e dos outros alunos, isso sem levar em conta ainda o fato de que  poderão fazer o trabalho sem 'desgrudar' do celular (se é que desgrudam em algum momento kkkk).
Porém, nem tudo são flores! Não bastam uma ideia na cabeça e um celular na mão. Assim como em qualquer outro trabalho, é necessário pesquisar bastante e o trabalho geralmente é maior, já que necessita ainda das atividades de edição.
Então, para fazer um bom trabalho em vídeo, seguem algumas dicas. Parto do princípio que você domine alguma ferramenta de edição de vídeo e só necessite de orientações para o trabalho. Sobre edição de vídeo pode ser que surja uma postagem no futuro.
Vamos lá...

  • Seja criativo: Não adianta fazer um vídeo no qual os integrantes da equipe ficam apenas lendo alguma coisa, é preciso algo mais! Apresente na forma de telejornal, slide show ou entrevistas... use sua imaginação.
  • Pesquise muito: Não adianta pesquisar somente na Wikipédia e achar que é suficiente. Utilize a Wikipedia como base e pesquise também em outros sites. Existem acervos de jornais e revistas à disposição para pesquisa, é só procurar que você acha.
  • Além da internet: Muita gente não se lembra, mas as bibliotecas ainda existem e continuam muito úteis, por isso, não deixe de visitá-la. Além disso, as chances de encontrar informações erradas na biblioteca são praticamente nulas, enquanto na internet, por ser um ambiente livre, há possibilidade de encontrarmos informações erradas se não pesquisarmos nos locais corretos.
  • Planeje tudo antes: Não comece a filmar sem um planejamento prévio. É preciso inicialmente criar um roteiro básico de filmagem, onde você descreverá as etapas que seu vídeo terá e, somente depois,  começar as filmagens.
  • Não tenha medo de errar: Filme quantas vezes for necessário, até que o vídeo fique exatamente como você quer. Não adianta ficar com preguiça e colocar a primeira filmagem que foi feita.
  • Leve o trabalho a sério: É difícil resistir, mas vídeo de trabalho escolar não é espaço para gracinhas. Você pode até criar uma apresentação com pequenas doses de humor, mas deve ter muito cuidado para não cair no ridículo. Deixe as brincadeiras para uma sessão do tipo 'erros de gravação'.
  • Capriche na edição: Não adianta nada estudar bastante, dominar o conteúdo, caprichar nas filmagens e relaxar na edição. Este é o momento de dar o acabamento final no seu trabalho, portanto capriche! Atualmente é fácil editar um vídeo, até mesmo o YouTube tem um editor próprio, fácil de mexer e sem segredo algum.
  • Se não domina, faça outra coisa: É isso mesmo! Se você não domina as novas tecnologias, não sabe filmar(!), ou editar um vídeo, parta para outra, faça um seminário, um trabalho escrito ou qualquer outro tipo de apresentação, mas deixe o vídeo de lado.



É isso! Bom trabalho!


Trabalho de Geografia
Trabalho de História

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Seminário - Dicas para uma boa apresentação

18:26 Junior Lopes 5 Comentários

Apresentação de Seminário
Dicas para o seu seminário

Apresentação de seminário

para os alunos do Ensino Fundamental


Colégio Construindo o Saber


É só falar em seminário para a turma toda tremer. Mesmo assim, os alunos do 8º ano do Colégio Construindo o Saber optaram por esta forma de apresentação para a Semana de História.
Os conteúdos já foram vistos durante as aulas e agora, para os trabalhos da Semana de História, os alunos tiveram a liberdade de escolher qual o tema dos trabalhos e qual a forma de apresentação.
Parte da turma optou pelo seminário e, apesar das informações passadas durante nossas aulas, uma ajudazinha extra nunca é demais. Então vamos lá!

As informações abaixo foram baseadas na experiência do professor e em diversos sites que tratavam sobre o assunto. Você pode conferir, ao final da postagem, uma lista com os sites pesquisados.


  • Estude bastante : Pode parecer óbvio, mas muita gente não estuda para as apresentações. Acham que uma simples leitura superficial já permite uma boa apresentação e, depois, já sabemos o resultado: péssimas apresentações e, automaticamente, medo de seminários.
  • Não leia: A primeira orientação que muitos professores dão é: "não leia durante a apresentação". Você precisa dominar o assunto que vai apresentar e, com a leitura, acaba ficando preso ao que está escrito, sem possibilidade de inovar ou de mostrar o que você realmente aprendeu.
  • Não decore: Também fuja dessa estratégia. Apesar de muitos professores discordarem, eu continuo achando que decorar não é sinônimo de aprender. Leia muito sobre o seu assunto e fique por dentro do que será abordado, assim você poderá falar com tranquilidade.
  • Não se esqueça do tema: E quando digo isso, não quero dizer para você manter o foco durante a apresentação (apesar de isso ser essencial), mas sim de algo mais básico ainda: que você não se esqueça de informar o tema da sua apresentação aos seus amigos que estão assistindo. Muitos alunos chegam tão apavorados que simplesmente se esquecem de informar aos outros sobre o que estão falando.
  • Cuidado com a postura: É... ficar de costas para a sala; ficar encostado no quadro; ficar com brincadeiras entre os amigos que estão apresentando, ignorando quem está assistindo... todas essas são atitudes que devem ser evitadas.
  • Tom de voz: Você não precisa gritar, mas também não pode sussurrar. É preciso que todos na sala escutem o que você está falando.
  • Planeje a apresentação: Cada membro da equipe deve saber qual o seu momento de falar; não interromper o amigo que está apresentando; ajudar quando algum membro da equipe ficar 'meio perdido'. Tudo isso se houver um planejamento anterior, treinando bastante em casa para ficar tudo bem organizado.
  • Trabalhe em equipe: Trabalhar em equipe não é simplesmente agrupar o que cada um estudou. Trabalhar em equipe é uma atividade que precisa de muita organização. Todos os membros da equipe devem saber a totalidade do assunto. Garantir que cada um faça somente a sua parte não levará a uma apresentação conjunta e sim a uma apresentação compartimentada, parecendo que cada um fez sua parte e não se importou com o todo.
  • Utilize recursos extras: Você pode enriquecer sua apresentação com um mapa, com um texto extra, com imagens, com músicas. Todas essas sugestões no entanto devem ser utilizadas somente se realmente tiverem alguma relação com o conteúdo e forem realmente significantes.
  • Planeje o tempo de apresentação: Cuide para que sua apresentação não fique tão curta que ninguém possa ter tempo de se arrumar na carteira, nem tão longa que chegue a dar sono.
  • Parte impressa: Mesmo que o professor não peça, é bom entregar um trabalho impresso, caprichado, com capa, nome do trabalho e membros da equipe. Neste trabalho impresso não há necessidade de informar tudo o que foi falado na apresentação, limite-se somente aos tópicos principais. 
  • Bibliografia: Essencial. Você não deve entregar ou apresentar trabalhos sem informar as suas fontes de pesquisa.

Acho que é isso. Lembre-se que essas informações foram elaboradas com base nos trabalhos que peço em sala, voltadas para meus alunos. Pode ser que seu professor queira algo diferente, então converse com ele sobre o assunto e peça orientações.

Se tiver alguma dúvida, vá até o final da postagem e deixe seu comentário.



Trabalho de História
Trabalho de Geografia

5 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Trabalho de Geografia - Idustrialização

23:06 Junior Lopes 0 Comentários

Indústrias
Trabalhos feitos pelos alunos do 7º ano


Semana de Geografia

Industrialização

7º ano / 1º bimestre / 2013


Colégio Construindo o Saber



Para entendermos a isdustrilização do Brasil, após nossas aulas teóricas os alunos realizaram visitas em indústrias da nossa cidade.
As visitas foram realizadas em duas fábricas de atividades distintas, uma fábrica de móveis e uma fábrica de salgadihos tipo chips. Os alunos tiraram fotos do processo de produção, entrevistaram um responsável e, para finalizar, criaram cartazes, slide show no YouTube e um texto sobre a visita.
Clique nos links abaixo para saber detalhes das visitas:


0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Visita à fábrica de móveis Juliarti

23:06 Junior Lopes 2 Comentários

Fábrica de móveis Juliarti
Juliarti


Fábrica de móveis Juliarti

Trabalho de Geografia sobre industrialização - 7º ano


Colégio Construindo o Saber


Para finalizar o conteúdo sobre industrialização no Brasil, os alunos do 7º ano visitaram a fábrica de móveis Juliarti. Durante a visita os alunos entrevistaram o Rogério, que nos acompanhou e explicou todo o processo produtivo. Os alunos fotografaram a visita e, posteriormente criaram um cartaz, um slide show no YouTube e um texto. Confira abaixo as etapas do trabalho:


Relatório da visita:

Visita à fabrica de móveis Juliarti
A primeira etapa é a vinda da matéria prima, que são placas 100% MDF. MDF é um derivado da madeira e que a substitui na fabricação de móveis. Depois, a peça é cortada por uma serra em diferentes formatos. A próxima etapa é feita numa máquina que serve para arrumar as partes descascadas da peça e deixá-la lisa. Depois de limpar os restos da madeira ela passa por uma outra máquina que corta no ângulo desejado. A última etapa é feita por uma máquina que cola o filete de PVC ao redor da peça numa temperatura de 180°.
Também existem outras ferramentas pequenas, de uso manual. Existem as que parafusam, que cortam, furam, as que tiram o excesso da madeira, também existe o aplicador de silicone, uma que se chama grampo, alicate, uma chave de fenda que troca os tipos de pontas para cada tipo de parafuso.
Esta empresa exite há seis anos e nela trabalham 4 pessoas. Quem nos atendeu foi o Rogério. Ele nos atendeu muito bem e informou os detalhes de cada máquina. Antes do Rogério trabalhar nesta fabrica ele trabalhava em outra que se chamava Mendonça. Para trabalhar neste serviço não é essencialmente necessário o curso para aprender a fazer corretamente o trabalho, mas sim a experiência.
Na nossa opinião o trabalho foi bem legal e especialmente queríamos agradecer a fabrica por nos atender tão bem e responder todas as nossas perguntas.


Juliarti
Cartaz com as fotos da visita


Slide show com as fotos da visita





Alunos que participaram deste trabalho:

  • Ana Laura Galacci Alves
  • Arthur Lima Bolsoni Guizelini
  • Giovana Roberta Rodrigues Bezerra
  • João Pedro Pazinato de Souza
  • João Pedro Pereira
  • Sofia Eny Martins
  • Victor Machado Evangelista


Todos estão de parabéns!

Valeu!



Trabalho de Geografia

2 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Visita à fábrica de salgadinhos chips Dixi

23:06 Junior Lopes 10 Comentários

Dixi
Dixi


Fábrica de salgadinhos chips Dixi

Trabalho de Geografia sobre industrialização - 7º ano


Colégio Construindo o Saber



Para finalizar o conteúdo sobre industrialização no Brasil, os alunos do 7º ano visitaram a fábrica de salgadinhos chips Dixi. Durante a visita os alunos entrevistaram o Flávio, que nos acompanhou e explicou todo o processo produtivo. Os alunos fotografaram a visita e, posteriormente criaram um cartaz, um slide show no YouTube e um texto. Confira abaixo as etapas do trabalho:



Relatório da visita:

Nossa visita à Dixi Luggitos 
Salgadinho de milho:
Primeiramente a quirela, que é o milho triturado, passa por uma máquina que aquece a 200ºC e dá forma ao salgadinho, depois disso é adicionado o sabor. Outra máquina retira o excesso do sabor e envia o salgadinho para o empacotamento, por meio de uma esteira.
A versão mais recente das máquinas de empacotamento distribui com mais precisão os chips para cada pacote. O corte da embalagem é feito por uma prensa que rapidamente prensa, corta, empacota e libera o salgadinho.
 
Salgadinho de trigo:
A primeira etapa dos salgadinhos de trigo é diferente da de milho. Os de trigo passam por uma fabricação parecida com a de pão. Uma máquina produz a massa com a matéria prima, a farinha. Depois disso a massa descansa e cresce. Esta massa passa diversas vezes pelo cilindro, até ficar bem fina. A terceira máquina corta a massa fina, que fica em forma quadricular. Em seguida a massa quadricular é frita a 180ºC. Logo depois o empacotamento do salgado é semelhante ao de milho.
 
O estoque é todo vendido. Os dias mais movimentados são segunda, terça e quarta-feiras. O salgadinho mais vendido é o de frango. O produto também é exportado para o Paraguai e para a Bolívia. Saem em média 6.500 fardos por dia, sendo que cada fardo possui 10 pacotes de chips. A fábrica possui licença do IAP e os restos não orgânicos vão para o aterro sanitário da cidade, enquanto os restos consumíveis a empresa vende a pecuaristas.
A fábrica existe há 26 anos, fundada por Jean e Lunardi Venturelli, no município de Sertanópolis/Pr. 
O que achamos de visitar a Dixi Luggitos?
Todos nós gostamos muito de conhecer como são fabricados os salgadinhos que consumimos. É extremamente limpo, desde a fabricação até o transporte. A Dixi nos recepcionou muito bem e quem nos atendeu foi o Flávio, que foi muito atencioso, nos ensinando muito bem todas as etapas. O Flávio tem 28 anos e trabalha há nove anos na empresa. O que ele mais gosta de seu trabalho é a forma de fazer novas amizades e de sempre aprender coisas novas.
 
Resumindo, a turma do 7º ano do Colégio Construindo o Saber gostou muito de visitar a Dixi Luggitos. 

Cartaz Dixi
Cartaz com as fotos da visita


Slide show com as fotos da visita





Alunos que participaram deste trabalho:

  • Augusto Galacci Alves
  • Daniel Fernandes Moreira da Silva
  • Isadora de Paula Migoto Neves
  • Nicolly Guiraldelli
  • Renan Soares Ferreira
  • Thiago Henrique Scaramal Peres
  • Tiago Morilha Basso

Todos estão de Parabéns!

Valeu!



Trabalho de Geografia

10 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Amor, tragédia e traição: a história de Inês e Pedro

11:30 Junior Lopes 0 Comentários

Inês de Castro
Túmulo de Inês de Castro no Mosteiro de Alcobaça, em Portugal


Pedro I de Portugal e Inês de Castro.

Um amor que foi além da vida


Para os alunos da professora Rosângela. 
Colégio Lúcia Barros Lisboa


Como a professora Rosângela disse que utilizaria o blog para trabalhar com seus alunos, resolvi criar uma postagem exclusiva para eles, com uma história que sempre contei para meus alunos, mas nunca de forma aprofundada. Sendo assim, achei esta a chance de aproveitar e conhecer um pouco mais sobre esta história que gosto tanto e compartilhá-la com vocês.

A história se passa durante a dinastia de Borgonha, em Portugal, no século XIV. Fala de um amor que parecia impossível, entre o filho de um rei, o infante Pedro, e Inês, dama de companhia de Constança, que havia sido prometida a Pedro.

Naquela época os casamentos eram arranjados, levando-se em conta os interesses políticos dos reis. O casamento de Pedro e Constança não fugia à regra, ele filho do rei de Portugal e ela descendente dos reis de Aragão, Leão e Castela.
Porém o destino colocou no caminho de Pedro uma dama de companhia, Inês de Castro, tão bela que era chamada de 'colo de garça', pela qual Pedro se apaixonou perdidamente, chegando ao ponto de abalar seu casamento e, consequentemente, a estabilidade do reino.


Pedro I de Portugal
Pedro I de Portugal, também conhecido
como O Justo, O Cruel e O Vingativo

O pai de Pedro, o rei Afonso IV, não aceitando o romance entre os dois apaixonados, ordenou o exílio de Inês no reino de Castela. No entanto nem a distância derrotou o amor de ambos, que se fortaleceu ainda mais com a morte de Constança.
Sem encontrar meios de acabar com o romance e temendo problemas na sucessão do trono, D. Afonso ordenou a morte de Inês pelas mãos de três homens de sua confiança. Inês foi degolada e enterrada às pressas.
Inconformado, Pedro declarou guerra contra o próprio pai, chegando à paz somente após a intervenção de sua mãe.
Quando D. Afonso morreu e Pedro foi coroado como Pedro I, foi a hora da vingança definitiva. O novo rei mandou que buscassem os autores da morte de Inês e ordenou a morte dos mesmos de forma violenta. Quanto a Inês, diante do juramento de que ambos haviam se casado em segredo, o rei exigiu que sua eterna amada fosse reconhecida como rainha.
Diz a lenda que Pedro I ordenou que trouxessem o corpo de Inês para ser enterrado próximo dele e que, antes disso, o corpo foi levado ao trono para que todos os nobres presentes se ajoelhassem e beijassem a mão daquela que deveria estar sentada ao lado do rei.
Inês foi enterrada em um belo túmulo e Pedro I, após sua morte, foi enterrado próximo à sua amada, com os corpos de frente um para o outro para que, no dia da ressurreição, possam se levantar e cair novamente um nos braços do outro.
Essa história está esculpida no túmulo do próprio rei, conforme foi sua vontade.

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Questões de Vestibular - Geografia - Vestibular da UEL 2013

00:29 Junior Lopes 0 Comentários

UEL - Vestibular 2013 - 2ª fase
UEL - 2013


Questões de Geografia

Uel/2013


Clique aqui para baixar a prova de Geografia com as expectativas de resposta da UEL, ou confira as questões abaixo. ::::::Respostas ao final da postagem::::::








  • Questão 1:
Leia a tirinha a seguir:
(Disponível em: <http://contraposicao.wordpress.com/2011/05/17/atos-de-falauma-analise-sobre-os-efeitos-de-sentido/>. Acesso em: 2 ago. 2012.)
Em relação ao aquecimento global, há um prognóstico de que as geleiras do planeta tendem à diminuição até a extinção.
a) Aponte quatro consequências que o aquecimento global produziria no clima do planeta.
b) A Era do Gelo (glaciação) baseia-se em um cenário de resfriamento que ocorreu de maneira cíclica nos Períodos e nas Eras geológicas passadas. Cite duas consequências que uma nova glaciação acarretaria ao ambiente do planeta Terra.
  • Questão 2:
Analise o mapa, a foto e leia os textos a seguir.
(Adaptado de: <http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/baciashidrográficas/imagens/bacia-hidrografica-2jpg>. Acesso em: 7 set. 2012.)

a) O Brasil apresenta um cenário hídrico privilegiado. Dispõe de um dos maiores complexos hidrográficos superficiais, com aproximadamente 8% de toda água doce que está na superfície do planeta, e subterrâneos, como os aquíferos Guarani e Alter do Chão, conforme o mapa ao lado. Possui a maior bacia fluvial do mundo, a Amazônica. Somente o rio Amazonas deságua no mar um quinto de toda a água doce que é despejada nos oceanos; apesar da abundância desse recurso natural no cenário hídrico brasileiro, os órgãos  governamentais e não governamentais têm intensificado sua preocupação com relação à sua qualidade e quantidade.
Aponte três motivos dessa preocupação e enumere três ações que poderiam ser implantadas para assegurar a qualidade e a quantidade da água destinada ao abastecimento da sociedade e dos ecossistemas naturais.

b) A foto e a manchete do jornal, a seguir, apresentam a ocorrência de enchentes nos últimos anos em Londrina. Cite três alterações ambientais causadas pelo processo de urbanização sobre o solo de uma bacia hidrográfica.
(Disponível em: <http://molinacuritiba.blogspot.com.br/2011/10/pior-enchente-ocorrida-em-londrina.html>. Acesso em: 21 jun. 2012.)


  • Questão 3:
Analise o mapa e os gráficos a seguir:
(KOHLHEPP, G. Análise da situação da produção de etanol e biodiesel no Brasil. Estudos Avançados. v.24, n.68, São Paulo, 2010. p.6.)
a) Descreva o mapa do Brasil com relação à distribuição espacial do valor da produção de soja e cana-de-açúcar para a produção de biocombustíveis.

b) Com base nos gráficos e nos conhecimentos sobre os cultivos da produção agrícola no Brasil, analise o impacto da ampliação da produção de cana-de-açúcar e soja sobre as áreas destinadas à produção de alimentos, destacando a produção dos alimentos orgânicos.

  • Questão 4:
A Rio+20, realizada em 2012, reuniu líderes e representantes de muitos países. Essa reunião aconteceu exatamente 20 anos após a histórica Rio92, que tomou decisões para combater as mudanças climáticas, a perda de biodiversidade e a desertificação. No documento final da Rio+20, vários pontos foram criticados pelos representantes dos diferentes países e divulgados amplamente pela mídia.
a) Sintetize as críticas à falta de compromissos financeiros e à ausência de encaminhamento prático para as decisões.

b) Identifique dois motivos para a desconsideração do conhecimento produzido cientificamente por parte dos agentes políticos e cite dois exemplos de práticas de consumo no contexto da economia verde que poderiam ser adotadas pelas pessoas no cotidiano.


::::::::::::::::::::     ::::::::::::::::::::     ::::::::::::::::::::


Expectativas de respostas da UEL.

Questão 1: 
a) Entre as possíveis consequências que o aquecimento global poderia produzir no clima do planeta estariam: a inexistência de ar frio e o degelo das calotas polares e geleiras das montanhas, o que faria cessar as grandes correntes convectivas no planeta, acarretando mudanças climáticas totais nas regiões de clima temperado e frio, com intenso calor, sem ventos ou brisas,earedução da diferença potencial do movimento de vento – DDP; a ausência do ciclo anual de chuvas, ocorrências bem marcadas de chuvas intensas, concentradas em locais aleatórios e estiagens prolongadas sem previsibilidade meteorológicas, provocando o aumento de danos à agropecuária, entre outros consequentes danos ao meio ambiente em geral.

b) Entre as possíveis consequências que a Era do Gelo, glaciação, poderia produzir no clima do planeta estariam a extinção de espécies, o aumento de regiões com maior aridez e o avanço (aumento) das geleiras.


Questão 2:
a) Entre os motivos da preocupação em relação à qualidade e quantidade da água estão: a sua contaminação pelo uso de agrotóxicos, a contaminação por esgotos não tratados e por produtos químicos industriais. Dentre as ações que poderiam ser implantadas destacam-se o efetivo controle e fiscalização do uso de agrotóxicos e dos produtos químicos utilizados pela indústria, consumidos e não consumidos pela sociedade; a ampliação de medidas e da infraestrutura de saneamento visando melhorar o processo de descontaminação do tratamento de esgoto domiciliar e industrial (poluição); e a utilização racional da água dos aquíferos, visando à sua preservação; além da reconstituição das matas ciliares dos cursos hídricos.

b) Entre as alterações ambientais causadas pela sociedade no solo urbano estão o desmatamento, o aumento das áreas impermeabilizadas e o assoreamento dos cursos hídricos.


Questão 3:

a) O mapa do Brasil mostra a concentração da distribuição espacial do valor da produção de cana-de-açúcar no centro-
sul do país, com predominância no estado de São Paulo, e na região nordeste; assim como uma concentração da 
distribuição espacial do valor da produção da soja nos estados de Mato Grosso e Paraná.


b) Como pode ser observado nos gráficos, as áreas para o plantio da cana-de-açúcar e soja cresceram nas últimas 
décadas no Brasil. Este fato tem provocado a retração das áreas destinadas à produção de alimentícios. Apesar 
desse cenário adverso, o consumo de alimentos de origem orgânica no país vem crescendo, embora a sua produção 
em larga escala seja incipiente, devido aos custos de produção, às dificuldades de obtenção de certificados de 
produção orgânica e à demora do processo de conversão de uma área cultivada no sistema convencional para uma 
de cultivo orgânico.


Questão 4:
a) As críticas apontadas à falta de compromisso financeiro ocorreram pelo fato de que os países envolvidos na discussão da Rio+20 não se comprometeram e não assumiram o custo financeiro para combater as principais ameaças ao planeta, como a desertificação, o desmatamento, a extinção da biodiversidade, o aquecimento global, a fome, as epidemias, entre outros fatores. Também não houve encaminhamentos práticos para mudar esses posicionamentos, traduzindo-os em ações concretas e em práticas que contribuam para a solução dos problemas ambientais do planeta, principalmente na proteção dos ecossistemas mais vulneráveis, das espécies da biodiversidade mais ameaçadas e da população em situação de risco.

b) Entre os motivos para a desconsideração do conhecimento científico por parte dos agentes políticos, destacam-se o descompasso entre a pesquisa científica e as decisões políticas, por desconsiderar os resultados apontados pelas pesquisas produzidas em diversos campos do conhecimento; o discurso esvaziado do saber científico; e o desinteresse pelo problema ambiental global. Sobre as práticas cotidianas de consumo, no contexto da economia verde, destacam-se: consumir produtos de origem orgânica; ampliar o uso de energias limpas e/ou renováveis; reaproveitar ou reciclar os resíduos; racionalizar o uso da água; e ampliar e incentivar o uso do transporte coletivo.


Clique nos links abaixo para sabe mais sobre:

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!

Sugestão de leitura: É crime utilizar imagens alheias de forma indevida.

00:03 Junior Lopes 3 Comentários

Uso de imagem alheia - crime!
Use as imagens de forma legal

Sugestão de leitura

Imagens devem ser utilizadas com cautela e somente por quem tem o direito de uso





Se você se sentir ofendido, ou encontrar uma foto sua sendo utilizada de forma indevida no Facebook, basta clicar na imagem para visualizá-la e depois clicar em 'Opções' e, em seguida, em 'Denunciar/Remover marcação'. Na sequência, você terá várias opções sobre qual decisão tomar sobre a foto e ainda, se quiser, denunciar o autor ao Facebook. Clique aqui para saber como denunciar uma foto postada. Para denunciar um perfil falso, clique aqui.

Para saber como proceder com conteúdos utilizados indevidamente no Google, YouTube ou Blogger, clique aqui.

Se você quer utilizar imagens e ficar tranquilo, use e abuse do FreeDigitalPhotos.net, que oferece opções gratuitas. É o site que mais uso aqui no blog (passe o mouse sobre a imagem desta postagem para conferir). Mesmo assim, antes de utilizar as imagens, não deixe de ler os termos de uso (em inglês).

3 comentários:

Obrigado pelo seu comentário, ele estará visível assim que for aprovado.

Comentários anônimos podem ser publicados, porém não serão respondidos. Então, se quiser uma resposta, identifique-se. Ok?

Mais uma coisa, dependendo da correria do dia a dia, pode ser que eu demore um pouquinho para responder, mas pode ficar tranquilo que, cedo ou tarde, responderei.

Um abraço do professor Júnior!